::    ::    Home Vivos! a História  | FALE com o Vivos! | Mapa do Site    


       
     
 
 
   ::  A Fé Cristã !
   ::  A Jornada 40 anos
   ::  
A Lei - Torah
   ::  Adolescentes de Deus
   ::  Adorar
   ::  Adorar em Espírito e Verdade
   ::  
Adoração
   ::  
Adoração a Deus
   ::  
Amor Fraternal
   ::  
Andando Com Deus
   ::  
Andando No Espírito Santo
   ::  Angeolologia
   ::  
Anjos, a doutrina
   ::  Anjos, Existe?
   ::  
Anjos, Querubins e Serafins
   ::  Antropologia
   ::  
As Dez Pragas
   ::  Batismo
   :: 
Casamentos nos dias bíblicos 
   ::  Casamentos nos dias bíblicos II
   ::  Catecismo Católico: É Bíblico?
   ::  Catolicismo: O Catecismo
   ::  Catolicismo: Origem da Igreja
   ::  Catolicismo: Sua heresias
   ::  
Céu, Inferno! Purgatório?
   ::  Como preparar mensagens
   ::  Crente e o Mundo
   ::  Criação / Criacionismo
   ::  Decálogo - Os 10 mandamentos
   ::  Demônios & Possessões
   ::  
Demônios, quem são ?
   ::  
Deveres dos Pais
   ::  Diáconos & Presbíteros
   ::  
Dízimo é Bíblico ?
   ::  Dízimos e Ofertas
   ::  Dízimos: Provai-me  nisto!
   ::  Domínio da Língua
   ::  Dom de Discernimento
   ::  Dons do Espírito Santo
   ::  Eclesiologia
   ::  Ensinamentos de Jesus Cristo
   ::  
Escrituras Sagradas
   ::  Filhos: Herança do Senhor
   ::  Heresias, o que é?
   ::  Humildade: Qualidade do servo
   ::  Idolatria - Adoração à imagens
   ::  Idolatria & Mariolatria
   ::  Igreja Católica e o Catecismo
   ::  Igreja: Ordenanças Básicas
   ::  Igreja: Visão Bíblica
   ::  Igreja: Visão Bíblica II
   ::  Inferno é Real!
   ::  
Jesus, Homem Fisicamente
   ::  Jovens do Senhor
   ::  Líder, segundo a Bíblia
   ::  
Louvor  I
   ::  
Louvor II
   ::  Louvor a Deus
   ::  Mariolatria: Adoração a Maria
   ::  Milagres e Sinais na Bíblia
   ::  Milagres relatados na Bíblia
   ::  Moralidade Sexual
   ::  Morte - Ensino Bíblico
   ::  Música - Ensino Bíblico
   :: 
Nomes e Títulos do Senhor Jesus
   ::  
Nomes Atribuídos aos Servos
   ::
 O Adversário
   ::  
O Espírito Santo
   ::  
O Pecado
   ::  Obras da Carne & Frutos do E.S.
   ::  Obras da Carne - Gálatas 5.19
   ::  Oração Eficaz
   ::  Paciência: Aspectos positivos
   ::  Papas: Pedro foi o Primeiro?
   ::  Pesos & Medidas
   ::  
Profecias Messiânica
   ::  
Profetas & profecias
   ::  
Profeta na Bíblia
   ::  Providência Divina
   ::  
Qualidades de um Líder
   ::  Ressurreição
   ::  Riqueza e Pobreza
   ::  
Sacerdote; Relato Bíblico
   :: 
Salvação: Você precisa agora!
   ::  Santa Ceia

   ::  Santa Ceia II
   ::  Santidade
   ::  
Satanás   I
   ::  
Satanás  II
   ::  
Satanás III
   ::  Satanás: origem, obra e destino
   ::  
Temer a Deus, Medo ? 
   ::  Temor ao Senhor
   ::  Urim e Tumim
   ::  Usos & Costumes
   ::  
Valor do Homem
   ::  
Volta de Cristo
 
 
 

 

 

A IGREJA


Quando se realiza a união entre Jesus Cristo e o pecador, estabelece-se naturalmente uma relação de fraternidade entre aqueles que estão em comunhão com Cristo. Uma reunião de crentes é, portanto, um produto da obra redentora de nosso Salvador, é a sociedade de todos aqueles que estão em direta relação com Ele próprio. Esta sociedade é designada de vária maneiras no NT; mas o seu mais importante título, o mais característico na presente idade, é o de "igreja". Ocorre para cima de cem vezes no NT. A palavra grega que está traduzida por Igreja (ecclesia), significa uma assembléia ou congregação, e por este termo se acha vertida na Bíblia de Lutero.

O Nascimento da Igreja
Quando começou a Igreja? geralmente se fala do dia de Pentecostes como sendo o do nascimento da Igreja, porque foi então que, pela primeira vez, constituíram os crentes um corpo espiritual pela presença íntima do Espírito Santo. Mas em certo sentido começou realmente a Igreja Cristã quando dois dos discípulos de João Batista, ouvindo falar o seu mestre do Cordeiro de Deus, se uniram a Jesus (Jo 1.37). E já antes havia a Igreja judaica ou congregação, por too o tempo do AT. O termo "igreja" acha-se, pela primeira vez nos lábios do Senhor, em Mt 16.18, e logo depois em Mt 18.17; e são estas as únicas ocasiões em que se menciona a palavra nos Evangelhos. E isso mostra que foi intenção de Jesus fundar uma sociedade de caráter permanente.

O Início da Igreja
Como começou a Igreja? Querendo servir-nos do dia de Pentecoste como ilustração típica, pode-se dizer que a igreja começou pela aceitação da Palavra de Deus, pregada pelo apóstolo Pedro. Deste modo ficaram os crentes unidos a Cristo, e uns aos outros Nele. A ordem precisa dos acontecimentos devia ter sido cuidadosamente observada. Cristo era pregado, depois era aceito pela fé, e em seguida pela sua influência eram os arrependidos crentes filiados à Igreja. Havia um determinado contato de cada crente com Deus, pela obra da fé, no que respeita ao homem, e pela operação do Espírito Santo no que respeita a Deus. Em seguida vinha o ato ministerial do batismo. A narrativa que se acha em At 2, dá no NT uma idéia da igreja, nas suas linhas essenciais.

Razão da Existência da Igreja
Qual a razão da existência da igreja? Geralmente, foi para glorificar a Deus (Ef 3.10; 1Pe 2.9), mas especialmente para manter a fraternidade entre os cristãos, para dar testemunho ao mundo em nome de Cristo, e para maior extensão dos princípios evangélicos. E desta forma a igreja satisfez o instinto social, e ao mesmo tempo o proveu dos meios a empregar para estabelecer o Cristianismo no mundo. E nisto está o grande valor da igreja: ao passo que cada crente se salva pela sua união com Cristo, é, também, santificado, não isoladamente, mas em associação  com os outros. O lar, a escola, a aldeia, a vila, a cidade, o país, são ilustrações da vida social, que tem religiosamente a sua expressão na igreja.

O termo "igreja" acha-se no NT, em três diferentes acepções, embora estejam associadas. O mais antigo emprego da palavra refere-se aos cristãos de uma casa, ou de uma cidade, isto é, aos crentes de um só lugar. Em seguida nota-se um sentido mais vasto, significando um agregado de igrejas por certo tempo em diferentes lugares (1Co 10.32; 12.28); e alarga-se a significação do termo até ao ponto de abranger de um modo universal os cristãos de todos os tempos e de todos os lugares, constituindo o "Corpo de Cristo" (At 20.28; Ef 1.22; Cl 1.18). A igreja deve, portanto, ser encarada nos seus aspectos de vida interior e de vida exterior. Esta distinção faz-se, algumas vezes, por meio dos termos "invisível e visível", segundo é considerada a Igreja quanto à sua Cabeça espiritual, ou à sua organização terrena; ou segundo a sua vida espiritual e a sua existência temporal.  A Igreja é invisível pelo que respeita ao seu Chefe Divino e à sua vida espiritual; mas é visível em relação àqueles que a formam. Os dois aspectos, se os relacionarmos, não se harmonizam sempre de um modo exato. Um homem pode pertencer à Igreja visível, sem que por esse fato pertença à Igreja invisível. Pode ser membro da sociedade exterior, sem que isso signifique que esteja espiritualmente unido a Cristo. Tendo a vida da Igreja tomado diversas formas na sua existência de 20 séculos, somente podemos aceitar como absolutamente necessário para o seu bem-estar o que se acha no NT. Importa observar que nunca se empregou o termo "igreja" no NT para significar um edifício, mas sempre em relação com o povo crente em Jesus. Um estrita exatidão nos levará a evitar a expressão "igreja de Cristo"; porquanto o singular nunca é usado. Usa-se o plural desta maneira - "igrejas de Cristo". É, também, muito importante ter em vista a idéia da igreja universal como primitivamente espiritual, sendo mais um organismo do que uma organização. É esta idéia espiritual da igreja que predomina em Efésios, e por ela devíamos ser orientados a respeito da igreja local, da universal, e do ministério. A verdadeira doutrina  da igreja pode resumir-se nas bem conhecidas palavras: "Onde está Cristo, ali está a Sua igreja" e se nos perguntarem: "Onde está  Cristo?" a resposta deve ser: "Cristo está onde opera o Espírito Santo, porque é somente esta força divina que realmente apresenta Cristo aos homens." E se ainda formos interrogados de outra maneira: "Onde está o ES?" a resposta é óbvia: "O ES se mostra pela Sua graça e poder nas vidas das pessoas."

Devemos ter muito cuidado em não dar valor excessivo à posição e importância da Igreja. A expressão "por meio de Cristo para a igreja" é inteiramente certa; 'da igreja para Cristo" é somente certa em parte. Nunca devemos colocar a igreja entre o pecador e o Salvador; mas se, por outro lado, exaltarmos e honrarmos a Cristo, terá sempre a igreja o seu próprio lugar, e será apreciada como deve ser.
Devemos, também, ser cuidadosos em não depreciar a posição da igreja. O cristão precisa da igreja para tudo aquilo que está relacionado com o culto - a fraternidade, a evangelização, e a edificação. Devemos cultivar a unidade da igreja e a fraternidade da maneira mais proveitosa, a fim de se realizar o propósito divino: "Para que, pela igreja, a multiforme sabedoria  de Deus se torne conhecida agora dos principados e potestades nos lugares celestiais" (Ef 3.10)


 
Dicionário Bíblico Universal
 

 
       
         
     

 
     
  Busca Vivos!
Pesquise dentro do site Vivos!
 
 
       
         
       
       
       
       

  Brasil Espírito Santo   "Os vivos, somente os vivos, esses Te louvam como hoje eu o faço"  Is 38.19  

     
     

Translate / Traducir